Imagem: Wemerson Adão Prata
A Polícia Federal esteve na casa do prefeito Wemerson – Foto: arquivo pessoal

O prefeito de Salto do Céu – MT, Wemerson Adão Prata (PP), recebeu a ‘visita’ da Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (26). Os federais cumpriram mandados de busca e apreensão na casa e na Prefeitura, uma ação que faz parte da ‘Operação Trapaça’ que investiga fraudes em licitações envolvendo supostas empresas de fachada.

A operação foi deflagrada para cumprir 13 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos, empresas e residências em Salto do Céu, Cáceres, Curvelândia e Nova Lacerda. A empresa do deputado estadual e ex-prefeito de Nova Lacerda, Valmir Moretto (PRB) também foi alvo da operação.

Imagem: Valmir Moretto
Deputado estadual Valmir Moretto

As ordens judiciais foram expedidas pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, com sede em Brasília, já que a operação envolve investigados com foro privilegiado. A PF informou que a operação Trapaça visa arrecadar mais provas relacionadas aos crimes investigados.

Com a investigação, foi constatada que foi criada uma empresa fantasma, onde foi usado um ‘laranja’ para que desta forma a empresa pudesse participar das licitações da Prefeitura. As empresas investigadas concorriam entre si, um faz de conta, apenas para dar aparência de legalidade.

Conforme as informações da PF, a empresa de fachada já ganhou mais de R$ 2 milhões, mas o tal sócio principal possuía salário de R$ 1,2 mil como tratorista.

O direcionamento de licitações para empresas de familiares de funcionários públicos é investigado.

A assessoria jurídica do prefeito alegou que as equipes da PF apreenderam documentos para tentar comprovar as denúncias apuradas. O prefeito Wemerson Adão Prata nega as irregularidades.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.