Já no início da gestão do Governador Mauro Mendes (DEM), vários problemas relacionados ao abastecimento e manutenção de viaturas na área de segurança tem dificultado o trabalho dos servidores. Desta vez, foram as viaturas do Sistema Prisional que estavam sem abastecimento, o que quase prejudicou o tratamento de saúde de uma reeducanda da Cadeia Feminina em Rondonópolis.

De acordo com uma servidora que não quis se identificar, ontem (05), eles tiveram que tirar o dinheiro da cantina para abastecer a viatura e levar uma reeducanda que faz hemodiálise para fazer o tratamento.

“Estamos em uma situação caótica, agora além de trabalhar sem pagamento e com os juros bancários comendo parte do salário por conta dos atrasos, não temos nem estrutura para realizarmos um bom trabalho” afirmou.

Leia também:  Espaço Prime Operário realiza palestra com arquitetos

Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), confirmou que a frota estava sem abastecimento, mas que tudo foi normalizado hoje. Veja a nota:

“A Secretaria de Justiça informa que o abastecimento das viaturas do Sistema Penitenciário estadual foi retomado nesta quarta-feira (06). Ontem a secretaria de Fazenda liberou recurso e foi possível fazer pagamento de parte das parcelas de 2018 do fornecedor de combustível. ”

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.