Carros são levados pela correnteza na região do Córrego dos Bagres, em Franca, SP - Foto: Igor do Vale
Carros são levados pela correnteza na região do Córrego dos Bagres, em Franca, SP – Foto: Igor do Vale

O temporal que atingiu Franca (SP) na tarde desta quarta-feira (20) deixou ruas e avenidas alagadas. Carros foram cobertos e arrastados pela força da enxurrada e as salas de aula de um centro universitário foram tomadas pela água. Bombeiros e equipes da Defesa Civil estão nas ruas para atender as ocorrências.

A Polícia Militar emitiu comunicado para pedir à população que evite as áreas no entorno dos córregos por causa do risco de queda de pontes.

De acordo com a Prefeitura, uma família ficou desabrigada no bairro Jardim Palma e está sendo atendida pela Secretaria de Ação Social.

A chuva forte começou por volta das 15h45 e provocou transtornos em toda a cidade. O volume fez com que o nível dos córregos dos Bagres e Cubatão subisse rapidamente, transbordando. A água invadiu as avenidas e obrigou os motoristas a saírem pela contramão.

Na Rua Sete de Setembro, perto Avenida Ismael Alonso Y Alonso, no Residencial Baldassari, cinco carros ficaram debaixo d’água. Um homem se arriscou ao tentar salvar a moto que estava estacionada no meio da enxurrada.

O volume de água transformou uma ponte na região do Córrego Cubatão em uma cachoeira. A água invadiu as vias no entorno e os motoristas precisaram abandonar os veículos.

Na mesma região, alunos do Centro Universitário Municipal de Franca (Uni-FACEF) registraram a água dentro das salas de aula e nos corredores do prédio, que fica na Avenida Major Nicácio, no bairro Cidade Nova. Eles ficaram com a água na altura dos joelhos.

Córrego dos Bagres transbordou e transformou a Avenida Antônio Barbosa Filho em um rio, em Franca, SP- Foto/ Foto: Igor do Vale
Córrego dos Bagres transbordou e transformou a Avenida Antônio Barbosa Filho em um rio, em Franca, SP- Foto/ Foto: Igor do Vale

Por motivo de segurança, a reitoria cancelou as aulas do período noturno nesta quarta-feira. Segundo nota publicada nas redes sociais da instituição, as três unidades do centro universitário foram afetadas.

Os bombeiros tiveram dificuldades para chegar à Avenida Miguel Sábio de Mello, no bairro Jardim Santana, porque a água bloqueou o acesso de veículos. Moradores enfrentaram os pontos de alagamento para atravessar os trechos.

No bairro Primo Meneghetti, uma creche particular também foi alagada, enquanto as crianças participavam das aulas. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Na Rua José do Patrocínio, na Vila Isabel, parte de um muro de 20 metros caiu em cima de dois carros.

De acordo com a Prefeitura, foram registrados estragos no asfalto em trechos da Rua Saldanha Marinho, e o comprometimento de pontes na Avenida Adhemar Polo Filho e na Avenida Hélio Palermo. Houve também danos na região do Clube Castelinho.

Quatro creches municipais nos bairros Vila Izabel, Lar de Ismália, Verde e Água e Nossa Senhora das Graças foram inundadas e as aulas desta quinta-feira (21) foram suspensas.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.