O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) sofreu mais uma derrota judicial em um processo de cobrança movido por Eduardo Botelho (DEM), presidente da Assembleia Legislativa (AL).

A 2ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) rejeitou o recurso de embargos de declaração por meio do qual o prefeito de Rondonópolis tentava reverter uma decisão anterior, onde foi bloqueado 30% de seu salário, destinado para o pagamento de uma dívida R$ 867,2 mil.

Tudo isso por conta que Zé Carlos teria emitido um cheque sem fundo para o presidente da AL em 2013. A tramitação do processo revela que o Juízo da 4ª Vara Cível já havia determinado naquela época que prefeito pagasse o valor de R$ 344,8 mil (onde já incluía o débito, as custas processuais e os honorários advocatícios).

Leia também:  Locutor esportivo morre em MT

Em novembro de 2018, o mesmo Juízo determinou o bloqueio de parte do salário de Pátio. A dívida, por sua vez, já havia quase triplicado e que em valores atualizados, chegou a mais de R$ 800 mil.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.