O ex- governador de Mato Grosso,foi citado como membro da organização criminosa que seria chefiada pelo ex-presidente da República, Michel Temer.

A informação consta no pedido de prisão cautelar de Temer, apresentada pelo MPF e concedida pelo juiz Marcelo Bretas, do Rio de Janeiro.

Além de Blairo, também aparecem na lista de membros da organização criminosa chefiada por Temer, os ex-ministros Romero Jucá, Sarney Filho, Ricardo Barrros, Helder Barbalho e Gilberto Occhi.

Segundo um documento expedido no dia 15 de março, tem 383 páginas e é assinado por 11 procuradores da República da força-tarefa da Lava Jato, Blairo é um dos líderes do PP, partido que junto com o PMDB compõem a organização criminosa, e foi agraciado com o cargo de ministro da Agricultura, logo após o impeachment da ex-presidente Dilma Roussef (PT).

No documento, os procuradores afirmam que os membros da organização criminosa trabalharam após o impeachment de Dilma para excluir os membros petistas e continuarem, sozinhos, com as práticas delituosas.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.