Boneca momo - Foto/Divulgação
Boneca momo – Foto/Divulgação

Uma imagem feminina de cabelos pretos, aparência cadavérica e olhos bem grandes, conhecida como boneca Momo, voltou a reacender a preocupação dos pais. Em agosto do ano passado, correntes circulavam na internet com a imagem assustadora e enviava desafios para as crianças através do whatsapp. Este ano, a boneca voltou a aparecer entre vídeos infantis ensinando as crianças a cometerem suicídio.

Segundo relatos, Momo tem aparecido em vídeos infantis populares na internet, como por exemplo, no vídeo de uma criança brincando com slime – brinquedo que virou “febre” entre os pequenos. Na ocasião, o vídeo é interrompido em poucos segundos após o início da sua exibição com imagens da boneca. Além disso, a Momo também tem aparecido em desenhos animados muito populares.

A psicóloga Flávia Brandão Bomfim e pós-graduanda em Neuropsicologia explica que as crianças são um público-alvo “fácil” e tem dificuldade de nomear e reconhecer os seus próprios sentimentos. “As crianças possuem muito tempo livre e, na maioria das vezes, utilizam os aplicativos da internet sem nenhum tipo de monitoramento do pais. Vale ressaltar também que esses desafios são bem elaborados, chamam atenção. E as crianças não sabem diferenciar o que é uma brincadeira boa da ruim”, destaca.

A psicóloga também participou de pesquisas na área da educação e acredita que as escolas precisam estar sempre oferecendo palestras para pais e alunos sobre o mau uso da internet, cursos de aperfeiçoamento para professores e ter em sua grade curricular eventos regulares sobre temas atuais. “Acredito que depois desse jogo os pais vão prestar mais atenção no que os filhos assistem e o que fazem na internet. E o papel da escola é estar sempre conscientizando os jovens para os benefícios e malefícios das redes sociais”, ressalta, lembrando que o assunto precisa estar sempre presente e discutido nas relações escolares e familiares.

Na Bahia, o Ministério Público (MP-BA) notificou o Google o Whatsapp para remoção dos conteúdos relacionados à boneca. As notificações foram encaminhadas por meio do Núcleo de Combate a Crimes Cibernéticos (Nucciber).

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.