Menina de 10 anos que foi baleada com tiros de airsoft em Caldas Novas - Foto: Divulgação/PM
Menina de 10 anos que foi baleada com tiros de airsoft em Caldas Novas – Foto: Divulgação/PM

A Polícia Militar deteve um corretor de 34 anos suspeito de machucar uma menina de 10 anos com dez tiros de um fuzil de airsoft – arma que funciona com munição de bolinhas de plástico atiradas com mecanismo de ar comprimido. O investigado foi ouvido e liberado da delegacia de Caldas Novas, no sul goiano. De acordo com o registro do caso, a vítima e um menino de 8 anos brincavam de bola perto da casa do homem quando ele saiu nervoso e atirou contra as crianças.

Conforme registro na Polícia Civil, a menina de 10 anos disse que o homem queria atirar no garoto, mas ela entrou na frente dos disparos. A corporação também disse que as lesões nas pernas e abdômen foram leves e a menina passa bem.

O G1 não conseguiu contato do investigado ou da defesa dele para pedir um posicionamento sobre o caso.

Fuzil de airsoft apreendida com o corretor de 34 anos, suspeito de atirar na criança - Foto: Divulgação/PM
Fuzil de airsoft apreendida com o corretor de 34 anos, suspeito de atirar na criança – Foto: Divulgação/PM

A Polícia Civil informou que o homem foi levado à delegacia da cidade pela PM e autuado por lesão corporal. Durante depoimento à corporação, o corretor disse que as crianças já haviam quebrado o carro dele jogando pedras no veículo e no portão da casa. No entanto, a corporação não tem registro de qualquer caso de depredação registrado.

O tenente coronel Francisco Leonidas da Silva contou que a PM foi acionada por moradores da região que ouviram os barulhos dos disparos e da criança. De acordo com ele, quando a corporação chegou ao local, confirmou a história com vizinhos e tentou contato com o suspeito.

“Tentamos gerenciar a crise para que ele saísse, mas ele teve um princípio de resistência à prisão, então tivemos que arrombar o portão para chegar até ele. Entramos e efetuamos a apreensão dele e da réplica do fuzil”, contou.

A Polícia Civil informou que foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência de lesão corporal e foi agendada uma audiência à qual ele deve comparecer.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.