Bom dia, boa tarde, boa noite, boa madrugada, para vocês nossos leitores, o tema de Direito aqui é o que vem das ruas, o que está na boca do povo, que é motivo de conversas nas mesas das famílias.

Se você não conhece a coluna e espera encontrar aqui palavras difíceis e o Direito de um jeito que só advogado, juízes, promotores e delegados entendem, não nos leve a mal, mas aqui não é seu lugar.

Estamos vivendo o enterro da operação Lava Jato, o Supremo Tribunal Federal (STF), desavergonhadamente trocou quem deve julgar os crimes da operação.

Isso é chamado de competência, que é no Direito quem pode julgar, na Operação Lava Jato o entendimento sempre foi de que os crimes contra a administração pública federal seriam julgados pela Justiça Federal.

Assim diz a Constituição sobre o tema:

“Art. 109. Aos juízes federais compete processar e julgar:

I – As causas em que a União, entidade autárquica ou empresa pública federal forem interessadas na condição de autoras, rés, assistentes ou oponentes, exceto as de falência, as de acidentes de trabalho e as sujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Trabalho;”

Veja que a sacanagem, a maldade, está no finalzinho, que dá para gente maldosa como foram os votos dos ministros do STF a oportunidade de salvar os criminosos que vinham sendo presos na operação lava jato.

Leia também:  Dupla é presa em flagrante com motor de máquina agrícola furtado

O artigo 109 da Constituição diz que os juízes federais não podem julgar crimes eleitorais, e caixa 2 é um crime eleitoral, então ele deveria ser julgado por juízes eleitorais.

Tem uma lei muito antiga também de antes da constituição do Brasil, que é de 1988 que diz, que quando houver crime eleitoral envolvido, todo o mais deve ser julgado por juízes eleitorais.

Não precisava ser assim, os ministros que votaram para deixar a Justiça Eleitoral julgar esses crimes sabiam exatamente o que estavam fazendo, a justiça eleitoral é comum a absolvição por excesso de provas, porque ela é uma justiça política.

Só para vocês terem uma ideia, um terço dos juízes eleitorais são advogados, não são juízes, são advogados mandados por políticos para serem juízes e advogados ao mesmo tempo, vejam:

Art. 119. O Tribunal Superior Eleitoral compor-se-á, no mínimo, de sete membros, escolhidos:

….

II – Por nomeação do Presidente da República, dois juízes dentre seis advogados de notável saber jurídico e idoneidade moral, indicados pelo Supremo Tribunal Federal.

 

Não sei se consegui explicar, quem vai julgar os corruptos são advogados, que são advogados e juízes ao mesmo tempo.

Leia também:  Após bebedeira, mulher é agredida por negar se prostituir em Rondonópolis

E aí tem como dar certo?

Pois bem, a indignação é geral o povo esta melhor informado agora, que pode comparar as reportagens, certos veículos de comunicação caíram em descrédito.

Agora vamos a uma coisa que pode lhe trazer problemas, os ministros do STF são muito poderosos, muito mesmos, só o Senado pode frear os poderes e maldades dos ministros.

Como a maioria dos senadores sempre foram bandidos, havia um acordo não escrito entre os ministros e senadores.

Os ministros não faziam os processos dos senadores corruptos andarem, e os senadores deixavam os ministros fazerem suas malvadezas em “paz”.

As redes sociais têm falado abertamente o que pensam de alguns ministros, conhecidos já por suas malvadezas e agora os ministros querem se vingar.

Foi aberto pelo presidente do Supremo Tribunal Federal um inquérito, isso mesmo um inquérito, uma investigação para descobrir quem é que está falando mal dos ministros e processá-los.

Esse inquérito é de uma malvadeza absurda, porque juiz não pode abrir inquérito, já que como ele vai investigar e depois julgar, não teria como, mas eles como nunca foram parados pelo Senado, estão convictos que podem fazer a malvadeza que quiser.

Leia também:  Projeto Passarela abre inscrições gratuitas para talentos em Rondonópolis

Nesse meio tempo, você que é cidadão, que paga seus impostos e que paga o salário e a vida de luxo desses malvados pode ser chamado na polícia federal para prestar esclarecimentos.

Então quando for criticar os ministros do STF, pense se está realmente disposto a lutar pelo Brasil, porque combater a malvadeza nunca é fácil, pense realmente se quer ver um Brasil melhor, livre de vermes no serviço público.

Pense se quer mesmo ser julgado por juízes sérios, e aprenda que de agora em diante o mal tomará cada vez mais um rótulo, uma sigla, e hoje o mal do Brasil é o STF.

Não lhe culpo se de agora em diante você ficar calado, eu lhe entendo, mesmo se você apertar o botão curtir já pode ser punido por um ministro do STF.

Mas temos também o caminho de pressionar nossos senadores para fazer uma CPI das cortes superiores, para podermos parar as condutas desses bandidos que estão a serviço do crime no Brasil.

Lembrando que eu não sou santo, pelo contrário, sempre fui uma pessoa terrível, mas quero muito mudar de agora para frente, parece que eles não, querem continuar sendo o que sempre foram.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.