Imagem: Henzel e Galvão
Rafael Henzel e Galvão – Foto: Reprodução/ ARQUIVO PESSOAL

A morte do jornalista Rafael Henzel nesta terça (26) chocou e emocionou muita gente.

Ele morreu na noite de ontem, aos 45 anos, após sofrer infarto quando disputava uma partida de futebol.

Henzel foi um dos sobreviventes do voo LaMia 2933, que levava jogadores, equipe técnica e convidados da Chapecoense à Colômbia, onde seria disputada – em novembro de 2016 – a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Torcedor do time de Chapecó, Henzel acompanhou de perto toda a trajetória de ascensão do time. Se considerava um ‘chapecoense’ de coração, uma vez que nasceu em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

Foi o único dos 21 jornalistas que estavam no avião do time, em 2016, a ser resgatado com vida e o penúltimo a sair do local. Em entrevista alguns dias após a tragédia, ele recordou que estava dormindo e acordou exatamente quando os socorristas passavam perto de onde estava. Gritou por socorro, foi salvo e passou mais de 20 dias lutando pela vida no hospital.

Em meio às muitas homenagens aos sobreviventes da tragédia com a Chapecoense durante o amistoso Brasil e Colômbia desta quarta-feira, no Engenhão, uma emocionou em particular a internet. Único jornalista a sobreviver à queda do avião em 29 de novembro, Rafael Henzel foi o convidado de honra na cabine de transmissão da Globo.

Emocionado, Galvão narrou a partida ao lado do colega.

“Me sinto arrasado!! Muito triste!! Vivi intensamente o terrível desastre do voo da Chape!! Perdi muitos amigos!! Ganhei muitos outros!! Mudei muitos conceitos!! Rafael, sem dúvida vc teve uma missão especial neste mundo terreno!! Que Deus te receba como vc merece e que abençoe e dê forças a sua família. Saudades!!”, escreveu o narrador.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.