Imagem: WhatsApp Image 2018 06 06 at 10.30.50 AM
A recém-nascida resistiu quase 7h enterrada | Foto: CIA do 13º CR/ PM/MT

A guarda da bebê indígena que foi enterrada viva pela própria família, em Canarana (a 723 km de Rondonópolis) deve ser concedida ao pai da criança conforme solicitação do Ministério Público Estadual (MPE) à Justiça de Mato Grosso.

A criança sobreviveu após permanecer durante seis horas debaixo da terra. O caso ocorreu em maio de 2018 e a criança foi enterrada logo após o parto.

Bisavó de bebê enterrada viva - Foto: Divulgação/Polícia Civil MT
Bisavó de bebê enterrada viva – Foto: Divulgação/Polícia Civil MT

Atualmente a menina tem 10 meses, está sob a guarda da Fundação Nacional do Índio (Funai) e acolhida na Casa da Criança e do Adolescente Hygino Penasso, em Canarana.

A avó da criança, Tapoalu Kamayura, de 33 anos, e a mãe dela, Kutsamin Kamayura, de 57 anos, foram presas à época e teriam premeditado o crime. As duas foram soltas e usam tornozeleira eletrônica imposta pela Justiça.

Leia também:  Mato Grosso aumentou em mais de 200% casos de chikungunya em 2018

O pedido de adequação da concessão da guarda da menor será avaliado e, caso favorável, a menina, passará a viver com o pai biológico dela. Os pais da indígena são de etnias diferentes.

De acordo com o MPE, a bebê realiza exames médicos rotineiros, por meio da Casa de Saúde do Índio (Casaí), responsável atualmente por abrigar a menor.

LEIA TAMBÉM

Bebê indígena é enterrada viva e resgatada por policiais de Canarana

MPF e MPE acompanham caso de recém-nascida indígena enterrada viva

Médico confirma que bebê que foi enterrada viva poderá ser submetida a cirurgia

Ministério Público denuncia bisavó de bebê enterrada viva por tentativa de homicídio qualificado

Indiazinha enterrada viva começa a reagir ao tratamento

Leia também:  Em noite inspirada do goleiro Neneca, União vence o Luverdense por 3 a 2

Bebê enterrada viva deixa UTI e já pode receber alta

 

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.