Zaira Cruz tinha 22 anos- Foto: Arquivo Pessoal
Zaira Cruz tinha 22 anos- Foto: Arquivo Pessoal

Uma operação da Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (15) em Currais Novos, município do Seridó potiguar, um sargento da Polícia Militar suspeito de participação na morte da universitária Zaira dos Santos Cruz, de 22 anos. A estudante foi encontrada morta na manhã do sábado de carnaval dentro de um carro na cidade de Caicó, que fica na mesma região.

Zaira, o sargento e mais um grupo de amigos alugaram uma casa para passar o carnaval em Caicó. E foi lá onde o crime aconteceu. Segundo o delegado Leonardo Germano, da DP de Caicó, Zaira foi assassinada pelo PM por asfixia mecânica, ou seja, foi estrangulada. Porém, a motivação ainda não foi revelada.

Leia também:  Companheiro agride mulher dentro do elevador com socos, tapas e puxões de cabelo

“O policial se reservou ao direito de permanecer em silêncio e só falar em juízo”, acrescentou o delegado. Ainda de acordo com Germano, há fortes indícios de que a universitária tenha sido estuprada. “Eles não era namorados, mas estavam tendo um relacionamento. Foi o que disseram os amigos que estavam na casa”, complementou.

Imagem: Policial Militar foi trazido de Currais Novos para Natal - Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi
Imagem: Policial Militar foi trazido de Currais Novos para Natal – Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi

Zaira morava em Mossoró, onde cursava Engenharia Química da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa). Ela deveria se formar ainda este ano.

Há 15 anos na PM, o sargento é lotado no Fórum de Currais Novos. Ele foi preso em casa, sob força de um mandado de prisão preventiva.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.