O local para o estudo já é improvisado. É uma extensão do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) Arão Gomes Bezerra, que funciona junto ao Park Shopping em Sorriso (MT).

Segundo os alunos, a informação repassada a eles pela coordenação é que não foram liberados funcionários para trabalhar na extensão, e como ela fica a uma certa distância da escola, fica impossível levar merenda de um local ao outro, além da limpeza do local que fica defasada.

A coordenadora da escola, Francieli Silveira, afirmou que na escola existem 780 alunos matriculados e uma lista de espera de 300 alunos, para apenas oito salas. A indicação da Secretaria foi que um local próximo fosse usado para que houvesse aula, mas até o momento não foram liberadas nem cozinheiras e nem uma pessoa para limpeza do local, e por isso as aulas foram suspensas, atingindo cerca de 250 alunos.

Essa não é uma particularidade da escola de Sorriso. Em Rondonópolis as reclamações de superlotação e falta de agentes de pátio são frequentes.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.