28 de setembro de 2020
Mais
    Capa Destaques TCE suspende licitação de serviços gráficos da Prefeitura de Rondonópolis
    IRREGULARIDADES

    TCE suspende licitação de serviços gráficos da Prefeitura de Rondonópolis

    Por meio de nota, a Prefeitura de Rondonópolis informou que espera uma notificação para definir qual medida será adotada

    A falta de capacidade técnica para a realização do serviço, bem como, a habilitação irregular da empresa vencedora, fizeram com que Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso homologasse nesta quinta-feira (28/02), uma medida cautelar concedida pelo conselheiro interino Luiz Carlos Pereira, que suspende a licitação realizada pela Prefeitura de Rondonópolis para contratação de serviços gráficos, no valor de R$ 3.054.593,49, por suspeita de conluio entre empresas.

    Por meio de nota, a Prefeitura de Rondonópolis informou que espera uma notificação para definir qual medida será adotada. Ainda de acordo com a nota, a Secretaria Municipal de Administração destaca que nesta modalidade de licitação vencem as empresas que apresentarem os menores preços, com isso, chegou-se à real contratação pelo valor de R$ 824.258,70.

    A cautelar foi solicitada por uma gráfica participante do processo licitatório sob alegação de irregularidades no Pregão Presencial nº 51/2018. A prática de atos que caracterizam fraude foi detectada por auditores da Secex de Contratações Públicas.

    A equipe técnica do TCE-MT apurou ainda que a empresa vencedora do certame anexou aos autos um único atestado, emitido por uma empresa de móveis, para quem forneceu carimbos, panfletos, encadernações e apostilas. Os auditores observaram que o serviço prestado a uma empresa de pequeno porte não atesta que a Gráfica vencedora tenha condições técnicas para suportar a demanda de toda a administração direta de um município com as dimensões de Rondonópolis.

    Confira a nota da Prefeitura de Rondonópolis na integra:

    A Secretaria Municipal de Administração de Rondonópolis esclarece que aguarda a notificação do Tribunal de Conta de Estado de Mato Grosso (TCE/MT) para definir qual ação será adotada.

    A Secretaria adianta que o Pregão Presencial 51/2018 contou com a participação de 10 empresas e estava com orçamento estimado em R$ 3.054.593,49. A Pasta destaca que nesta modalidade de licitação vencem as empresas que apresentarem os menores preços, com isso, chegou-se à real contratação pelo valor de R$ 824.258,70.

    Os valores contratados e as empresas vencedoras do pregão em questão podem ser consultados no Diário Oficial do Município (DioRondon 4261) de 9 de agosto de 2018.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS