Com oscilações recorrentes nas bandeiras tarifárias, os “sustos” mensais estão virando rotina em milhões de casas em todas as regiões do Brasil.

A conta de energia elétrica dos mato-grossenses está 11,29% em média mais cara. Só que ao invés de se lamentar muitos rondonopolitanos estão buscando soluções. A procura pela energia fotovoltaica cresceu entre os rondonopolitanos.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.