O ex-governador de Mato Grosso, Carlos Fávaro (PSD), contratou o ex-ministro da Justiça no governo Dilma Rousseff, José Eduardo Cardoso, para atuar na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que pede a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (PSL). O julgamento estava marcado para acontecer nesta terça-feira (09), mas foi adiado após o desembargador Márcio Vidal se declarar suspeito.

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) deverá retomar o julgamento da ação amanhã (10), sendo que Vidal será substituído pela desembargadora Marilsen Andrade Addário. Entretanto, o julgamento ainda pode sofrer um novo adiamento, visto que a defesa da senadora pediu a suspeição do desembargador Pedro Sakamoto, sob o argumento de que o magistrado teria antecipado seu voto em declarações concedidas à imprensa.

Fato é que chama a atenção a contratação a peso de ouro do ex-ministro que se notabilizou pela defesa da presidente da República no processo do impeachment. Tudo indica que Fávaro não medirá esforços para ver a queda de Selma da cadeira de senadora. O ex-governador ficou em terceiro lugar na corrida pelo Senado, nas eleições passadas, obtendo 434.972 votos.

Imagem: Carlos Fávaro
Foto: Carlos Fávaro

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.