21 de fevereiro de 2021
Mais
    Capa Notícias Brasil Inadimplentes podem fazer a renegociação do Fies a partir de hoje (29)
    Renegociação

    Inadimplentes podem fazer a renegociação do Fies a partir de hoje (29)

    Comitê Gestor do Fies autorizou procedimento pela primeira vez

    Renegociação do FIES - Foto/Reprodução
    Renegociação do FIES – Foto/Reprodução

    A partir de hoje (29), os estudantes que possuem dívidas decorrentes do Fundo de Financiamento Estudantil podem fazer a renegociação do Fies junto aos bancos com o objetivo de colocar as parcelas em dia. O procedimento é autorizado pelo Comitê Gestor do Fies (CG-Fies), mas apenas para os contratos firmados até o segundo semestre de 2017.

    Esta é a primeira vez que o CG-FIES autoriza a realização do procedimento, para quitar as dívidas do Fies. Antes, era preciso pagar à vista os valores das parcelas em atraso. Segundo o Ministério da Educação (MEC), a inadimplência resulta em mais de R$ 10 bilhões acumulados em dívidas.

    Renegociação do Fies 2019

    Somente estudantes que tenham pelo menos 90 dias de atraso na fase de amortização podem realizar a renegociação do Fies 2019. São duas formas de pagamento: reescalonamento ou novo parcelamento. No entanto, será preciso arcar com uma parcela de entrada, em espécie, correspondente a 10% do valor consolidado da dívida em atraso ou no valor de R$ 1 mil, o que for maior.

    Financiamento estudantil

    O Fies é um financiamento estudantil ofertado pelo Governo Federal para a realização de um “empréstimo”. Quem for contemplado após a inscrição, pode cursar a graduação sem se preocupar com as mensalidades, que devem ser pagas somente após a conclusão do curso.

    Para participar do processo seletivo do Fies é preciso ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e se encaixar em certos critérios:

    – Obter uma média igual ou superior a 450 pontos na soma das provas objetivas e nota superior à zero na redação.

    – Ter renda familiar per capita mensal menor que três salários mínimos para modalidade Fies e até cinco salários mínimos para modalidade do P-Fies.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS