O tempo fechado não impediu que mais de 60 pessoas entre pais e filhos autistas participassem de uma caminhada realizada pela Associação Rondonopolitana de Pessoas com Transtorno Autista (ARPTA) na manhã deste sábado (06), em Rondonópolis (MT).

- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
Concentração para caminhada sobre autismo em Rondonópolis – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

De acordo com a presidente da Associação, Rosemary de Aquino, o objetivo ajudar na conscientização do transtorno do espectro autista, contribuir como o cidadão que precisa lidar com o transtorno.

- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
Rosimary de Aquino, presidente da ARPTA – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

“O autismo, também conhecido como Transtornos do Espectro Autista (TEA), gera dificuldade no desenvolvimento da linguagem, nos processos de comunicação, na interação e no comportamento social da criança. Caminhadas de conscientização como esta, ocorrem em diversos países em decorrência do Dia Mundial da Conscientização do Autismo, que foi comemorado no dia 2 de abril” explicou a presidente.

Ainda segundo ela, cerca de 500 crianças possuem autismo em Rondonópolis.”Embora não seja um transtorno raro, a população ainda não conhece. E a pessoa com autismo não tem características físicas. Então pode passar desapercebido”, disse Rosimary.

Porque AZUL?

A cor azul foi escolhida como símbolo do autismo porque a incidência do espectro autista é maior em meninos. A cada 4 autistas, apenas um é do sexo feminino.

 

 

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.