Bebê precisa de UTI pediátrica -Foto/Divulgação
Bebê precisa de UTI pediátrica -Foto/Divulgação

O Bebê de cinco meses que aguardava vaga em uma Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) morreu nesta segunda-feira (15) em Tangará da Serra – MT.

No dia 26 de abril a criança que tinha anemia deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Tangará e depois disso a criança passou por sete crises cardíacas ficando em estado gravíssimo.

Os familiares lutaram para conseguir uma vaga, procuraram até a defensoria pública, porém a vaga não surgiu.

Por meio de assessoria, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) reconheceu o problema das vagas e afirmou que trabalha para a criação de vagas.

Além da tristeza, da saudade, a perda prematura do único filho deixou um sentimento de revolta e indignação em toda família. “Estou revoltada, magoada, triste com essa situação. Não entendo como um estado tão desenvolvido tem vaga em UTI. Até quando? Quantos pais vão perder filhos?”, questionou a tia do bebê, Toverlane Maria da Silva Santos.

A secretária de Saúde do município, afirmou que o bebê tinha uma saúde frágil desde que nasceu e que durante todo o período em que ele esteve na unidade uma estrutura improvisada foi montada para não deixar o menino sem os cuidados necessários. “Não tínhamos estrutura para manter a criança entubada. Quando a situação complicou, hospitais particulares emprestaram equipamentos para mantê-lo entubado”, explicou.

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.