A Comissão de Professores do concurso de 2015 empossados a partir de 2016 do município de Rondonópolis, realizaram na manhã deste sábado (06), um ato de protesto contra o atual PCCV (Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos) na Praça Brasil, em Rondonópolis (MT).

- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
Ato de protesto contra o atual PCCV  na Praça Brasil,- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

Segundo um documento encaminhado ao prefeito, José Carlos do Pátio, os profissionais da educação (Docentes da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Supervisor Escolar) estão sendo prejudicados.

- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
Samuel da Silva Mendes, representante da Comissão dos professores – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

Conforme um dos representantes da Comissão, Samuel da Silva Mendes, entre as solicitações: Avaliação do Estágio Probatório; Considerar à maior titulação do servidor ao sair do probatório. “Recorremos junto ao poder público, para que haja alteração na Lei de Planos e Carreiras e assim possamos receber aquilo que é de direito”, disse o professor.

Ainda segundo as informações, o salário base de um servidor concursado do município gira em torno de R$2.400,00 reais. No entanto, esse valor poder ser superior, de acordo com a titularidade de cada profissional, como especialização, doutorado ou mestrado.

A proposta da prefeitura é um curso de qualificação em parceria com URF- Universidade Federal de Rondonópolis. “Somos contra essa qualificação. Já estudamos e somos capacitados para exercemos a função na qual passamos por um certame público. Este é apenas o segundo ato que uma sequência de outros”, afirmou Samuel Mendes.

 

 

 

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.