Quatro deputados federais de Mato Grosso votaram a favor da permanência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, comandado pelo ex-juiz Sérgio Moro.

Porém, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na tarde de quarta-feira (22), a transferência do Coaf, como estava previsto no texto original da Medida Provisória 870/19, para o Ministério da Economia, sob responsabilidade do ministro Paulo Guedes.

Votaram favoráveis à manutenção do Coaf na pasta comandada por Moro os parlamentares Leonardo Albuquerque (SD), Juarez Costa (MDB), Emanuelzinho (PTB) e Nelson Barbudo (PSL).

Os votos contrários foram de Rosa Neide (PT), Neri Geller (PP) e Valtenir Pereira (MDB). O deputado José Medeiros não compareceu à sessão.

Por 228 votos a 210, o órgão que o ministro Sérgio Moro considera estratégico no combate à corrupção voltará a ser da alçada do Ministério da Economia.

O texto será analisado pelo Senado na próxima semana, antes de ser enviado para a sanção do presidente da República.

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.