O deputado federal, Emanuel Pinheiro Neto (PTB), tem demonstrado estar comprometido com a reforma da Previdência proposta pelo Governo de Bolsonaro. O petebista cita um déficit de R$ 290 bilhões nas contas da Previdência Social em 2018 e que o saldo negativo vem aumentando a cada ano. O ajuste no caixa dos aposentados e pensionistas é certo e se justificaria, para ele, por conta da mudança no formato da pirâmide etária no Brasil.

“Passamos por uma mudança demográfica no perfil social e econômico da população brasileira ao longo dos últimos anos. Com o aumento da expectativa de vida, percebemos uma diminuição da base de arrecadação dos ativos e um aumento dos inativos. Temos que ter um programa paralelo à reforma para combater a informalidade também”, observa Neto.

O deputado pontua sobre a necessidade de mudanças no texto que se refere aos trabalhadores rurais. “Eles arrecadam cerca de R$ 10 bilhões ao ano, mas consomem cerca de R$ 100 bilhões dos cofres da Previdência. No entanto, eles possuem uma condição diferenciada. Muitas vezes estão expostos a condições degradantes. Temos que encontrar uma nova forma de financiamento para eles”, observa.

Outro ponto destacado pelo parlamentar é o BPC. “Na média do mundo, não tem um país que pague tão mal quanto o Brasil. Penso que temos que manter como está. É uma política de distribuição de renda que deve ser mantida. Não me parece uma proposta razoável”, pontuou, ao considerar que os militares precisam de tratamento especial. “É preciso tratar os iguais como iguais, e os desiguais como desiguais”.

Imagem: Emanuelzinho
Foto: Reprodução.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.