Imagem: Paresí planta milho
Imagem: Reprodução.

Embora sofram oposição do Ministério Público Federal (MPF) e não contem com licenciamento ambiental junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), indígenas da etnia Paresí, localizados na terra Utiariti, estão preparados para colher mais de 4 mil hectares de milho. A colheita deve acontecer em menos de um mês, sob as bênçãos do Governo Federal. Em fevereiro, os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Tereza Cristina (Agricultura) visitaram a terra indígena para acompanhar a colheita da soja.

Os Paresí formaram uma cooperativa no final do ano passado e já possuem contratos para comercialização da produção. Eles asseguram que eliminaram o uso de sementes transgênicas em suas terras, vedado pela Lei 11.460. O Ibama aplicou, no ano passado, multa de R$ 128 milhões para diversos produtores indígenas e não indígenas em razão da prática. A etnia ocupa uma área total de 1,5 milhão de hectares e plantam, além de milho, soja, feijão e girassol em 14,6 hectares, o equivalente a 1% da reserva.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.