Imagem: comissão Mauro Mendes
Foto: Mayke Toscano – Secom/MT

Nesta semana, o ministro da Saúde, Luiz Mandetta, deve anunciar o valor que será enviado para o Estado, de forma emergencial, para auxiliar na reabertura da Santa Casa de Cuiabá – MT. O governo de Mato Grosso apresentou na última terça-feira, em Brasília, o plano de trabalho e a contabilidade das dívidas que foram as exigências do ministro para liberar novos valores.

O repasse que era feito pelo Ministério da Saúde antes de fechar a Santa Casa era de R$ 4,5 milhões, através do Fundo Municipal de Saúde, para o custeio da unidade. Só que agora ao invés deste valor ser administrado pela Prefeitura de Cuiabá passará a ser de responsabilidade do Estado.

Antes do fechamento da Santa Casa, o Ministério da Saúde já repassava cerca de R$ 4,5 milhões, através do Fundo Municipal de Saúde, para o custeio da unidade. Esse valor, que antes era de administração da Prefeitura, deve passar para a responsabilidade do Estado.

Para atender as necessidades do hospital é preciso que seja encaminhado não só a verba mensal, mas também que seja enviado um recurso extra, para auxiliar no processo de contratos e até na eventual compra ou aluguel de equipamentos. O valor adicional ainda não foi divulgado pelo ministro.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.