Afastado da política após sofrer uma derrota acachapante no pleito passado, o ex-governador do Estado, Pedro Taques (PSDB), voltou a advogar desde a última segunda-feira (29). Foi quando a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso (OAB-MT), lhe conferiu a certidão para o exercício da profissão. O ex-procurador do Estado de São Paulo e ex-procurador da República prefere, entretanto, esconder o jogo quanto sobre o presente momento que vive. “Não posso falar”.

A resposta foi dada após ser questionado pela reportagem do site AgoraMT, quanto ao movimento do novo escritório de advocacia que carrega em seu letreiro o nome do ex-governador. O fato é que Pedro Taques já está apto atuar frente à Justiça como advogado, sob o número 26767/O, ainda que a carteirinha ainda não tenha ficado pronta. “Diferente do jornalista, eu preciso do registro pra poder trabalhar”, limitou sua resposta à comparação entre ambas profissões.

Formado em Direito pela Universidade de Taubaté em 1992, Pedro Taques já oficiou em 12 estados brasileiros quando integrou os quadros do Ministério Público Federal (MPF). Entre os casos de destaque, estão o caso que ajudou da desarticular do esquema na Superintendência da Amazônia (Sudam) e da operação Arca de Noé, que resultou na prisão do bicheiro, João Arcanjo Ribeiro.

Pedro também deu aulas em Universidades, sendo considerado um grande conhecedor da Constituição Federal. Deixou os quadros do MPF em março de 2010, quando se candidatou ao Senado, cargo que exerceu até 2014, tendo logrado na sequência o posto de governador de Mato Grosso. Nove anos depois de caminhadas pelo terreno movediço da política, Taques agora inaugura uma nova fase no Judiciário; vezes advogando em causas próprias, vezes em ações de terceiros.

Imagem: Pedro Taques
Foto: Pedro Taques volta a advogar.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.