07 de fevereiro de 2021
Mais
    Capa Notícias Cidades "Sequestrador reconheceu Arcanjo como líder", destacou delegado que pediu nova prisão do...
    Comendador

    “Sequestrador reconheceu Arcanjo como líder”, destacou delegado que pediu nova prisão do comendador

    João Arcanjo Ribeiro seguiu comandando esquemas de jogo no bicho assim que deixou a cadeia para cumprir pena em regime semiaberto

    Imagem: João Arcanjo Ribeiro
    João Arcanjo Ribeiro – Foto/Reprodução

    João Arcanjo Ribeiro seguiu comandando esquemas de jogo no bicho assim que deixou a cadeia para cumprir pena em regime semiaberto. Está é a constatação do delegado responsável pela investigação Luiz Henrique Damasceno, que trabalha junto a Delegacia Fazendária, e pediu os mandados de prisão e apreensão expedidos pela sétima Vara Criminal de Cuiabá.

    Segundo a investigação, enquanto esteve preso os negócios foram conduzidos pelo genro de Arcanjo, que também foi preso na operação desta quarta-feira. Ao receber a progressão de regime o comendador teria assunido a liderança do esquema e voltado a “atuar como antigamente”, nas palavras do delegado.

    Um dos crimes investigados é o sequestro de um homem em Juara, que fica a cerca de 700 quilômetros de Cuiabá. A vítima estaria implantando na cidade um esquema de jogo do bicho concorrente ao de Arcanjo, quando foi raptado no hotel onde estava hospedado por dois homens.

    ” Ele foi levado para uma região de mata e só foi liberado após a entrega das máquinas do jogos, que serviu como um pagamento de resgate”, disse o delegado reforçando que um dos capangas foi identificado pela Polícia e ao ver a foto de Arcanjo apontou ele como um dos “líderes” do grupo que encomendou o rapto do concorrente.

    Além de Arcanjo outras 32 pessoas foram presas nesta quarta-feira na operação contra o jogo do bicho em Mato Grosso.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS