Uma proposta deve ser apresentada pelo Governo do Estado de Mato Grosso (MT) ao  Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) nesta segunda-feira (24) durante uma assembleia geral.

O encontro deve redefinir os rumos da paralisação, que vem enfrentado corte de pontos por parte do Governo do Estado e sucessivas derrotas judiciais, como bloqueio de contas bancárias do sindicato e falta de adesão de quase metade das escolas.

O documento, que será fruto da mediação do Ministério Público Estadual (MPE) e Assembleia Legislativa, deverá garantir, conforme o Sindicato, “no mínimo, parâmetro para a construção de uma proposta para o passivo salarial de 2019, cronograma para reforma das escolas, a convocação dos concursados”.

O presidente do Sintep, Valdeir Pereira, entregou o documento ao promotor para que o MPE tome as devidas providências ao descumprimento da decisão.

Paralisados desde o dia 27 de maio, os servidores estão com os pontos cortados e já receberam o salário com descontos referentes aos dias parados.

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.