09 de fevereiro de 2021
Mais
    Capa Notícias Política Thiago Silva defende chamamento de classificados em concurso da educação
    POLÍTICA

    Thiago Silva defende chamamento de classificados em concurso da educação

    Imagem: 6bdad877 085e 4cdc a185 3125f8522167
    Deputado Thiago Silva (MDB) – Foto: assessoria

    O deputado Thiago Silva (MDB) apresentou na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, ontem (18), uma indicação pedindo ao Governo do Estado a convocação dos servidores que estão classificados no último concurso para a educação.

    Thiago lembrou que a convocação deverá ser feita dentro das regras do edital, de acordo com a previsão de vagas para o concurso. O parlamentar ainda esclareceu que a necessidade de convocação é clara, em razão de que há servidores sob regime de contrato trabalhando nas salas de aula. “Temos que chamar os classificados que estão à espera de ocupar as vagas que estão disponíveis”, disse o parlamentar.

    O deputado ainda explicou que a convocação dos classificados é uma das pautas dos profissionais de educação que estão em greve há mais de 15 dias. “Acredito que a partir do mês de julho, após encerrar o decreto da calamidade os classificados precisam serem chamados, fiz essa indicação para reforçar esse pedido da categoria”, disse Thiago.

    Ele ainda explicou que tem trabalhado para buscar uma solução para o fim de greve e agido como interlocutor entre a categoria e o Governo do Estado. Entre as pautas para o fim da greve, por parte dos servidores, estão a concessão do Reajusta Geral Anual, a garantia da dobra do poder de compra, a melhoria das condições das escolas e ainda o chamamento dos classificados no último concurso.

    Thiago acredita que é possível chegar em um consenso entre o Governo e a categoria. “Ambos precisam conversar e ceder no que for possível para tentar um acordo, pois neste impasse prejudica consideravelmente o ano letivo. Sabemos da dificuldade financeira do Estado, mas também é preciso que o Governo sinalize em uma proposta para que os servidores não perca os direitos garantidos em lei”, encerrou.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS