O Instituto de Medicina Legal (IML) confirmou na manhã desta sexta-feira (18), o resultado do exame de DNA realizado nos restos mortais da vítima, Talissa de Oliveira Ormond, 22 anos, que teve a ossada localizada em maio desde ano, enterrada no quintal de uma casa, no bairro Nova Conquista, em Cuiabá. Ela estava desaparecida desde julho de 2013.

A informação foi repassada pelo delegado Fausto Freitas, que também confirmou que o inquérito da morte da jovem já foi concluído pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP). O suspeito, Adilson Pinto da Fonseca, 48 anos, foi, na ocasião, preso em flagrante por ocultação de cadáver e homicídio qualificado (o crime foi anterior a lei do feminicídio). Ele já responde ação penal na Justiça.

O suspeito também matou e enterrou o corpo de outra mulher, Benildes Batista de Almeida, 39 anos, que foi casada com o suspeito, e estava desaparecida desde dezembro de 2013. A ossada dela foi encontrada no mesmo local, onde ele enterrou a primeira.

O inquérito da morte de Benildes deve ser relatado e encaminhado ao Fórum nos próximos dias. Os autos dessa investigação estavam no Fórum, que uma vez por ano pede a remessa de todos os casos em trâmite na DHPP, para correição e depois devolve à Delegacia

“Agora vamos juntar outros documentos colhidos nesse período ao inquérito e encaminhar ao Ministério Público Estadual, para que o suspeito também possa ser denunciado por essa morte”, disse o delegado.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.