Neste fim de semana, visitantes tentaram entrar com produtos ilícitos em unidades prisionais de Mato Grosso.

Na cadeia de Cáceres, uma mulher camuflou chips de telefonia celular em pedaços de doce que seriam entregues a um preso da unidade. Durante a revista dos alimentos, antes da entrada na cadeia no sábado (20.07), agentes penitenciários encontraram quatro chips em meio à goiabada.

A mulher foi encaminhada à delegacia da Polícia Civil para registro da ocorrência.

Imagem: chinelos
Par de chinelos usado para esconder aparelho celular -foto – SESP-MT

Neste domingo, 21 de julho, duas mulheres foram detidas em flagrante por agentes plantonistas quando tentavam entrar com celulares e entorpecentes na Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, em Rondonópolis. Os produtos foram detectados durante revista feita com o aparelho de raio x e escâner corporal.

M.C.F. foi flagrada com dois celulares embalados e escondidos em um par de chinelos. Ela informou aos agentes que entregaria a embalagem ao seu companheiro F.C.S.

Em outra ocorrência, I.S.M. foi detida após o escâner corporal apontar objetos em suas partes íntimas, que foram identificados como substância entorpecente.

A droga seria levada para  sei marido, preso no raio 3 da unidade prisional.

As mulheres e os produtos ilícitos foram encaminhados ao plantão da delegacia da Polícia Civil para registro das ocorrências.

A Penitenciária da Mata Grande disponibiliza um número para denúncias (66) 9 9958-5837.

O sigilo sobre informações é absoluto.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.