Na segunda-feira, 01, entrou em vigor a obrigatoriedade da emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NFe) para os produtores rurais em Mato Grosso. A Associação Brasileira das Indústria de Óleos Vegetais (ABIOVE) apoia a iniciativa do Governo do Estado, pois entende que o sistema trará benefícios para todos.

“A implementação da NFe é uma oportunidade de aumentar a eficiência e a transparência no processo fiscal e de vendas de produtos agrícolas”, explica Patrícia Silva, gerente de tributação e assuntos jurídicos da ABIOVE.

“É um caminho sem volta que já foi implementado com sucesso em diversos setores da economia e agora agrega o produtor rural. O uso do documento digital já é realidade nos estados como Goiás, Pará, Rondônia e Mato Grosso e, até o ano que vem, todo o Brasil deve adotar a medida”, reforça.

Desde que a obrigatoriedade da emissão entrou em vigor no início da semana, as operações das unidades das associadas da ABIOVE em Mato Grosso estão ocorrendo dentro da normalidade. “A operação tem sido rápida e sem transtornos para o produtor rural”, comenta Patrícia.

Além dos benefícios operacionais e do ponto de vista e gestão, a adoção da NFe suspenderá o uso dos talões de papel e reduzirá o tempo gasto pelos produtores para fazer a emissão do documento físico, à medida que não será mais necessário ir aos postos fiscais levar ou buscar a documentação.

Para saber mais sobre o assunto e como adquirir o sistema, o produtor deve entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente, por meio do canal Sefaz para Você, disponível no site da Secretaria de Estado da Fazenda de Mato Grosso.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.