09 de fevereiro de 2021
Mais
    Capa Notícias Brasil Polícia pesquisa restos da fogueira que explodiu e feriu prefeito de Osasco
    BRASIL

    Polícia pesquisa restos da fogueira que explodiu e feriu prefeito de Osasco

    O acidente aconteceu no Arraiá do Servidô, na Arena VIP, na Avenida Visconde de Nova Granada, em Osasco, na Grande SP

    Imagem: rlins1
    Rogério Lins se recuperando – Foto: Divulgação/Prefeitura de Osasco

    A Polícia Técnico-Científica irá realizar a perícia nos restos da fogueira que explodiu na última sexta-feira (28) e feriu Rogério Lins, prefeito de Osasco, a primeira-dama, Aline Lins, e mais três pessoas. A prefeitura de Osasco informou que todos os anos a fogueira da festa junina é montada no dia da festa e esse ano ela foi montada na quinta (27), um dia antes do evento.

    A Polícia Civil apura as causas e eventuais responsabilidades pelo acidente. O caso foi registrado no 5º Distrito Policial (DP) como lesão corporal culposa e explosão.

    O acidente aconteceu no Arraiá do Servidô, na Arena VIP, na Avenida Visconde de Nova Granada, em Osasco, na Grande São Paulo. Na ocasião, o prefeito e a primeira-dama estavam com uma tocha nas mãos, acendendo a fogueira da festa quando a explosão aconteceu.

    A explosão também feriu um homem, um cinegrafista e fotógrafo que acompanhavam o prefeito. Eles foram socorridos com ferimentos leves e acabaram liberados. O prefeito e a primeira-dama permanecem internados no Hospital Antônio Giglio.

    “O médico falou que tínhamos sido fruto de um grande milagre. Primeiro por não termos ficados cegos. Segundo por não ter inalado aquela chama com alta caloria, que também poderia ter sido fatal. E isso também não aconteceu”, disse o prefeito em vídeo enviado no domingo (30 de junho) ao G1.

    Rogério e Aline permanecem internados em estado estável com queimaduras de 1º e 2º graus nos rostos e braços, segundo o último boletim médico divulgado neste domingo (30). Um novo boletim é esperado para a manhã desta segunda (1º). Não há previsão de alta.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS