04 de agosto de 2021
Mais
    Capa Bastidores 'Situação mal explicada' diz Ministro sobre corte de luz na UFMT

    ‘Situação mal explicada’ diz Ministro sobre corte de luz na UFMT

    Imagem: cats
    Ministro e Deputado durante live – Foto: reprodução

    O deputado federal por Mato Grosso, José Medeiros (PODE-MT) se pronunciou sobre o corte de luz na UFMT e UFR nesta terça-feira (16). Medeiros disse que estão usando a imprensa para justificar a situação calamitosa como fruto dos “cortes” feitos pela gestão Bolsonaro na Educação, sendo que a reitora foi indicada pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

    “Fui até o Ministério da Educação (MEC) e encontrei o ministro, veja e tire suas conclusões sobre o ocorrido” disse Medeiros que esteve com o Ministro da Educação, Abraham Weintraub.

    Medeiros postou um vídeo nas redes sociais com a conversa junto com o Ministro onde Abraham Weintraub informou que a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professora Myrian Serra está há 3 anos no comando e que a divida com a Energisa é antiga.

    “Parece que é uma divida de 1 ano e 6 meses. A gente descobriu ela, a reitora não nos comunicou sobre a divida grande com a empresa de luz. Soltamos na sexta-feira (12) o dinheiro, são R$ 4,5 milhões e está documentado para quitar a conta de luz
    que se eu não me engano é de R$ 1,5 milhão,” explica Abraham.

    O ministro ainda disse que pediu para a reitora comunicar caso tivesse qualquer problema, mas ela não disse nada.

    “Hoje fui comunicado, não por ela, que faltou luz. Agora o Ministério da Educação (MEC) está entrando com as medidas legais para que a luz seja religada. Estamos verificando por que a energia foi cortada, se não foi pago e etc. Isso é gestão simplesmente é gestão, a Universidade tem autonomia que não deveria ser confundida com soberania e fica essa situação mal explicada, ” conclui Abraham Weintraub.