Imagem: Acusado de participar da morte de servidora
Acusado de participar da morte de servidora – Foto/Pedro Couto- AGORA MATO GROSSO

Willian Neto, 22 anos, foi preso nesta sexta-feira, dia 12 de julho, em Várzea Grande. Ele estava escondido em um hotel da cidade e é suspeito de planejar o assalto a casa de Sandra Siqueira, de 47 anos, que acabou baleada e morta.

Sandra chegava na casa dela, no bairro Nova Várzea Grande, quando foi abordada pelos criminosos. Ela apertou a buzina do carro e por isso levou um tiro no rosto, foi resgatada, levada ao Pronto Socorro mas não resistiu e morreu.

Os três criminosos que foram cometer o assalto já foram presos. André Luiz Gomes é quem atirou na servidora, ele foi preso em Cáceres tentando fugir.

Jordão Rodrigues Neto e Maikon Douglas Alves dos Santos se entregaram a Polícia Civil de Várzea Grande. Agora a investigação chegou ao Willian Neto que era considerado da família da vítima. A informação foi confirmada pela delegada Elaine Fernandes.

“Ele é filho da melhor amiga de Sandra e convive com a família da vítima desde que era criança. Tanto que chamava a Sandra de tia e ela apresentava ele como sobrinho”, destacou a delegada Elaine Fernandes, reforçando que ele aproveitou da proximidade para passar aos criminosos informações da rotina da família.

“Foi ele quem organizou tudo, como praticar, onde se esconder, como entrar na casa, para onde fugir”, enfatizou a delegada Elaine Fernandes.

Willian sabia, segundo a Polícia Civil, que a vítima guardava jóias em casa. “Ele tinha a informação de que a Sandra tinha R$ 40 mil em jóias e cerca de R$ 80 mil em dinheiro, eles queriam roubar tudo e isso e iriam dividir em partes iguais”, concluiu a delegada.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.