Motoristas que passavam pelas Avenidas Prainha e Isaac Povoas, em Cuiabá, foram abordados por manifestantes na manhã desta terça-feira (03).

O anúncio do de corte aos pontos dos servidores da educação que estão participando da greve da categoria em Mato Grosso, fez com que representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), realizarem um manifesto para arrecadar fundos para os servidores que não irão receber salários neste mês.

Durante entrevista à imprensa, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Robinson Ciréia, afirmou que o objetivo é fazer um caixa para manter os profissionais que solicitaram ajuda até a resolução da greve que já se estende por 38 dias.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEnem vai ser 100% digital até 2026, diz Inep

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.