José de Carvalho de 71 foi preso nesta segunda-feira (19), acusado de atirar, matar e atropelar a namorada Magna Alves Gabriel, de 31 anos. O crime aconteceu no último domingo (18), em Primavera do Leste (MT).

Imagem: acusado de matar
Suspeito de 71 anos preso em Primavera do Leste – foto – TV Primavera Record

De acordo com o delegado Rafael Fossari, em depoimento o acusado disse que o casal começou uma discussão verbal, após a vítima exigir dinheiro para pagar algumas dívidas.

Ao se negar passar a quantia para a namorada, o suspeito afirmou ainda que a mesma pegou uma arma de fogo. Ele conseguiu tomar o revólver e disparou, segundo ele, acidentalmente contra a mulher. Logo depois, fugiu do local.

Imagem: delegado Rafael Fossari
Delegado da Policia Civil de Primavera do Leste – foto – TV Primavera Record

Ao ser questionado porque teria se entregado a Polícia, o suspeito disse que tem câncer e precisa continuar o tratamento.

Ainda de acordo com o delegado, a Policia Civil já ouviu mais de três testemunhas que disseram que além dos disparos de arma de fogo, houve também agressões com falcão na cabeça da vítima.

A equipe de investidores afirmou que a vítima apresentava lesões na cabeça. Porém é preciso a confirmação da perícia.

Sobre a arma usada no crime, José Carvalho disse que não tem o registro nem de porte nem de posse de arma de fogo. Ele afirmou também que não se recorda onde jogou a mesma.

José Carvalho permanece a disposição da justiça.

O crime

A Polícia Militar foi acionada por vizinhos que escutaram disparos de arma de fogo. Após ligarem para PM, as testemunhas foram até a rua e presenciaram quando o suspeito atropelou a namorada com a própria caminhonete. Em seguida, o suspeito fugiu com o veículo em alta velocidade.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e encaminhou a vítima para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Imagem: vítima
Vítima de feminicídio em Primavera do Leste – Rede Social

Foi constatado ainda pelos militares, que dentro da casa do suspeito havia diversas marcas de tiro no chão e muito sangue. A Perícia Oficial Técnica (Politec) foi acionada e deu início aos trabalhos de investigação.

Magna Alves Gabriel deixou um casal de filhos, um de 11 anos de idade outro de 13. A Polícia Civil agora trabalha na intenção de prender o suspeito do crime

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.