Imagem: texburgpapelaok
Foto: redes sociais

Uma hamburgueria de Sorocaba (SP) causou polêmica nas redes sociais após publicar uma foto de um sanduíche de papelão e oferecê-lo aos clientes veganos.

“Só assim para agradar! Em breve, [nome da lanchonete] mais próximo a cooperativa de reciclagem”.

A publicação também falava sobre um grupo de clientes que foi até a lanchonete e pediu um lanche vegetariano que fosse feito com utensílios que não tiveram contato com carnes.

Com isso, a lanchonete publicou que tem um prato vegetariano no cardápio, mas também informou não ter controle sobre os utensílios que manuseiam carnes.

Depois das reações dos internautas, a página da hamburgueria apagou a postagem e publicou uma nota de esclarecimento ainda direcionada ao público vegano. O post gerou mais de 9 mil comentários e 4 mil compartilhamentos.

Imagem: notadeesclarecimentook
Foto: redes sociais

“Agora parem de nós encher e nos deixe comer cadáver, afinal estamos ultrapassados na evolução humana, e ainda somos o homem primitivo, em pensamento, em atitudes, em dinheiro. Os veganos são superiores em todos os aspectos, menos no cada um cuida da sua vida”, diz um trecho na nota publicada no domingo (4).

No entanto, a nota se desculpa com pessoas que não comem carne ou produtos lácteos por alergia ou intolerância.

“Gostaria de pedir desculpas, perdão, não foi a intenção em magoar, não queríamos criar esse caminho contra as pessoas que possuem algum tipo de alergia alimentar ou intolerância a lactose.”

Em outra postagem, a hamburgueria afirma que quer longe do estabelecimento o tipo de vegano “sem caráter, que usa droga”, que tem incontáveis parceiros sexuais, que desejou que a lanchonete fosse à falência etc. Na postagem a hamburgueria o chama de “escória da escória”

Mesmo depois das reações dos internautas, a hamburgueria ainda seguiu a polêmica e publicou uma propaganda de um dos lanches do cardápio com a frase “Churrasco todo dia, a morte do boi é a nossa alegria”.

Imagem: a442df63 a81b 439e 94bd efe236596b3b
Foto: redes sociais

O G1 entrou em contato com a hamburgueria Tex Burg, que pediu desculpas às pessoas que têm restrições alimentares por problemas de saúde, nossa intenção jamais seria ofender quem sofre.”

O dono do estabelecimento, que preferiu não ser identificado, afirma que internautas estão perseguindo ele nas redes sociais publicação original foi apagada “porque estava rolando muita ofensa nos comentários. As pessoas levam muito a sério a internet.”

“Gostaria de deixar bem esclarecido que não somos contra o movimento, mas em nosso restaurante, pela falta de infraestrutura adequada para atender o público em específico, preferimos não atender. Melhor que percamos alguns clientes de instante do que contaminar alguém que tenha alergia”, explica o dono.

Outra polêmica

Imagem: feministaok
Foto: redes sociais

A empresa ainda causou na internet com “piadas” contra feministas em uma propaganda de outro prato. A publicação de segunda-feira (5) teve mais de 1,5 mil reações.

“Se você se sente mais inútil que prestobarba de feminista, agora você tem um motivo para sorrir”, diz o post.

Já sobre a publicação, o dono afirmou que a hamburgueria tem um personagem do Velho Oeste que viveu há 200 anos. “Ele é um personagem, ele pode ser machista. Ele é um cowboy que viveu em 1850.”

Questionado sobre ser contra o movimento feminista, que é uma luta social que busca por liberdade econômica, social e política entre os sexos, o dono diz que é contra todos que o atacam.

Causa animal
No Brasil, 14% da população se declara vegetariana, segundo pesquisa do IBOPE Inteligência de abril de 2018.

De acordo com a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), o vegetarianismo é o regime alimentar que exclui todos os tipos de carnes. Ele ainda pode ser classificado de acordo com a restrição alimentar: ovolactovegetarianismo, lactovegetarianismo, ovovegetarianismo e vegetarianismo estrito.

Já o veganismo, conforme definição da Vegan Society, é um modo de viver que busca excluir, na medida do possível, todas as formas de exploração e crueldade contra os animais, seja na alimentação, no vestuário e no consumo em geral.

A respeito da polêmica da hamburgueria, a SVB de Sorocaba disse ao G1 que lamenta o ocorrido.

“Compreendemos a liberdade de expressão, porém, a atitude do estabelecimento ao público vegetariano e vegano extrapolou-se e foi generalizadora. Nós, atuamos com movimento orgânico, dinâmico e visamos atuar de forma inclusiva e pacificadora. Vamos continuar a promover o vegetarianismo, acreditar e construir uma sociedade aonde seja possível obtermos hábitos sem exploração aos animais”, afirma.

Ainda de acordo com a Sociedade Vegetariana, os vegetarianos e veganos de Sorocaba podem entrar em contato com a organização para saber quais estabelecimentos na cidade apoiam a causa.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.