Imagem: cats
Idoso – Foto: TNH1

Um idoso de 73 anos foi encontrado em situação análoga à escravidão numa casa no assentamento Santa Quitéria, na Zona Rural de União dos Palmares, município da Zona da Mata alagoana. Para sobreviver, ele se alimentava de ratos e de bananas verdes, além de ingerir água contaminada. O suspeito de explorar o homem foi preso na manhã desta quinta-feira (22).

Em fevereiro deste ano, uma denúncia encaminhada à Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) mostrou que Francisco Bezerra Silva trabalhava todos os dias de 5h às 18h, descalço, sem camisa, sem chapéu, e exposto a sol e chuva. Ele tinha apenas duas calças velhas para vestir.

De acordo com informações divulgadas pela polícia, o idoso teria sido “contratado” por Adenílson da Silva, de 53 anos, e o acordo estipulava que ele deveria receber o valor de R$ 300 por mês, porém nunca foi pago pelo serviço. Francisco se sentia ameaçado por Adenílson e demonstrava ter medo dele, já que o suspeito andava com seguranças armados. O idoso era agredido psicologicamente há cerca de quatro anos.

Imagem: cats2
Francisco Bezerra Silva – Foto: TNH1

Ainda segundo a denúncia, Francisco era proibido de deixar o assentamento e de se comunicar com outras pessoas. O suspeito não fornecia alimentação e água para ele. Para consumir água, ele tinha que andar mais de 300 metros, ou então guardar a água que caía da chuva para beber e tomar banho. O líquido continha fezes de rato, larvas e mosquitos.

A residência onde Francisco dormia no chão, em um colchão velho e sem cobertor, apresentava rachaduras nas paredes e estava com a estrutura abalada, com o risco de desabar a qualquer momento.

O TNH1 tentou contato com o delegado Carlos Reis para saber mais detalhes sobre a detenção de Adenílson e o resgate da vítima, mas ele não atendeu as ligações. O suspeito está preso na 11ª Delegacia Regional de Polícia. Ele será ouvido e deve responder pelo crime de maus-tratos.

Francisco também está na delegacia e deve prestar depoimento, além de ser submetido a outros procedimentos cabíveis. Ainda não se sabe para onde o idoso será encaminhado.

Homem morre nas mesmas condições

A denúncia que levou a prisão de Adenílson, nesta quinta-feira, também relata que outro homem, que trabalhava nas mesmas condições de Francisco, morreu há aproximadamente dois anos. Identificado apenas como Victor, o trabalhador também teria sido contratado por Adenílson e sofria com a violência praticada pelo patrão.

Na época, Victor foi encontrado em uma cama, com o corpo tomado por insetos e outro bichos. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado para hospitais da mesma cidade e de Maceió, porém não resistiu e morreu.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.