Faz apenas um dia que o corpo do menino de três anos foi sepultado e a dor ainda abala os familiares que estão consternados com o acidente e sem entender algumas coisas. O pai, Marcos Souza da Costa, conta que domingo (11) estava sendo o melhor Dia dos Pais da sua vida até acontecer a tragédia.

Imagem: meninosEle disse que o filho estava muito feliz e queria muito ir ao Horto Florestal no domingo brincar e ver os jabutis. Nas fotos repassadas pela família, a criança aparece brincando com o animal.

A madrasta, que também estava na moto no momento do acidente, afirmou que está muito sentida por não ter se despedido da criança “ Cheguei inconsciente ao hospital e tive alta ontem (12) à noite, por isso não pude ir ao velório. Mas ele era um anjo que Deus chamou” contou.

Ela disse ainda que antes do impacto viu que o veículo conduzido por Lidiane Campos vinha em alta velocidade, mas não dava para fazer mais nada “ Ela vinha correndo muito, estava a uns 100 km/h. Ela fugiu, não ajudou e isso revolta” disse a madrasta que teve vários ferimentos pelo corpo.

Eles pedem justiça pelo que aconteceu e pedem que o fato não seja esquecido.

Sobre a suposta ajuda que havia sido feita por parte da defesa de Lidiane, o pai nega ter recebido qualquer coisa e pede a ajuda da população para comprar alguns medicamentos “ Estamos passando por dificuldades e agradecemos muito quem puder ajudar com medicamentos e materiais para curativo” afirmou o pai.

Morte Criança

Muita dor e um sentimento de impunidade. Assim tem sido os dias dos pais e familiares da criança que morreu após a moto em que ela estava ser atingida por um carro.. A família alega que a causadora do acidente, além de não prestar socorro, não dando nenhum apoio.

Publicado por TV Cidade Record em Terça-feira, 13 de agosto de 2019

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.