25 de outubro de 2020
Mais
    Capa Destaques Secretário cita maratona para conseguir empréstimo e tranquiliza servidores sobre 13º
    BUSCA POR DINHEIRO

    Secretário cita maratona para conseguir empréstimo e tranquiliza servidores sobre 13º

    Imagem: Rogério Gallo
    Secretário estadual de Fazenda, Rogério Gallo, tranquiliza servidores – Foto: Secom-MT

    O Governo do Estado tem enfrentado “uma maratona com grandes obstáculos”, nas palavras do secretário estadual de Fazenda, Rogério Gallo, para conseguir finalizar o empréstimo de 250 milhões de dólares junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) até a próxima semana.

    Enquanto isso, Gallo aproveita para tranquilizar os servidores quanto ao pagamento do 13º salário, pois garante que o Governo está trabalhando em várias frentes para aumentar as receitas do Estado e conseguir honrar com o pagamento.

    Ambos os assuntos, a corrida contra o tempo para conseguir o empréstimo a fim de garantir o pagamento de uma dívida R$ 150 milhões com o Bank of America que vence em setembro, e a questão do 13º salário, foram abordados pelo secretário na manhã desta quarta-feira (28) durante entrevista a uma rádio de Cuiabá.

    “Gostaria de tranquilizar os servidores, nós estamos trabalhando e a secretaria de fazenda já está trabalhando, tanto para começar a realizar o provisionamento de recursos e nós esperamos que tenhamos a condição de poupar recursos do pagamento da dívida dolarizada”, explicou o chefe da Sefaz.

    Ele destacou que o empréstimo é de extrema importância para o Estado conseguir honrar com parcelas de outro empréstimo contraído na gestão do ex-governador Silval Barbosa. “Em vez de pagar os R$ 150 milhões, nós já conseguimos poupar o retorno de R$ 100 milhões, e avançarmos então no provisionamento de recursos para o 13º”, pontuou Rogério Gallo.

    Ele explicou que o Governo do Estado agora aguarda a assinatura do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para que a operação de crédito, ou seja, o empréstimo em dólares, passe a tramitar no Senado para ser aprovada com urgência de modo a garantir a assinatura do contrato até o dia 5 de setembro.

    “É uma maratona com grandes obstáculos. Enfrentamos duas idas ao Supremo Tribunal Federal. Temos uma semana de prazo para comprar os dólares e fazer pagamento da divida. A próxima parcela com o Bank of America será de R$ 154 milhões. Então, precisamos assinar entre 3 e 5 de setembro”, justificou o secretário.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS