O Projeto de Lei nº 316 de 29 de julho 2019 que autoriza a Prefeitura Municipal a comprar uma área de 45 hectares para construção de uma unidade habitacional ainda promete gerar muito embate na Câmara. Os três vereadores do PSDB da Casa, Subtenente Guinancio, Jailton do pesque pague e Rodrigo da Zaeli denunciaram a possível compra irregular no Ministério Público.

De acordo com Zaeli, o Projeto foi aprovado às pressas com duas Sessões abertas no mesmo dia e sem as informações necessárias. Ele disse ainda que a compra não segue as normas do Plano Diretor “São 45 hectares de uma terra que fica longe da área urbana e sem nenhuma infraestrutura próxima. O melhor a se fazer é usar esse dinheiro para melhoras as unidades que já existem na cidade”

- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
Presidente Claudio da Farmácia- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

O presidente da Câmara, Claudio da Farmácia (MDB) afirmou que a compra foi autorizada pela maioria, mas que cabe ao Prefeito efetivar ou não. Ele disse ainda que a decisão foi tomada em cima de números mostrados pela administração que mostram que 15 mil famílias estão na fila a espera de uma moradia.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.