10 de fevereiro de 2021
Mais
    Capa Destaques Após conversa, policial militar impede suicídio de professora em Gaúcha do Norte
    ANJOS DE FARDA

    Após conversa, policial militar impede suicídio de professora em Gaúcha do Norte

    A professora chegou a realizar um disparo que atingiu a parede

    Imagem: ef592540 a49d 4d26 a9ef ff56eb568afc
    Arma, munições e medicamentos apreendidos -Foto: PM

    Um policial militar que estava de folga impediu uma professora de cometer suicídio nessa segunda-feira (16), na comunidade Santa Luzia, a aproximadamente 50 Km de Gaúcha do Norte (MT). A professora estava trancada no banheiro com uma arma de fogo.

    Quando a guarnição da Polícia Militar (PM) chegou no local, encontrou o policial conversando com a professora. O policial disse tinha saído da cidade de Paranatinga e estava indo para Gaúcha do Norte quando parou em um ponto e foi chamado por testemunhas comunicando que a professora havia se trancado no banheiro e estava com uma arma de fogo.

    De acordo com informações do Boletim de Ocorrência (BO), o policial foi até o local, e tentou acalmar a professora. A mulher disse que começou a ouvir a voz do policial pedindo que ela se acalmasse e não fizesse nenhuma besteira. O policial arrombou a porta do banheiro e encontrou a mulher sentada com a arma de fogo apontada para a cabeça. Diante da situação, o policial conseguiu tirar a arma da mulher.

    A professora disse que quando foi se trancar no banheiro a arma disparou. A munição atingiu a parede.

    Imagem: d32f5469 2314 42c0 98c2 5a7d032e0261
    Disparo da arma de fogo na parede – Foto: PM

    Ainda conforme uma testemunha, a professora estava muito alterada e no momento em que a guarnição foi acionada a mulher tentou novamente contra a própria vida utilizando uma faca, mas foi impedida pelo policial.

    Imagem: 16b18f3a 10eb 4b20 b002 c2f72726e68e
    Arma e munições – Foto: PM

    A mulher disse que fazia uso de medicamentos, mas havia parado. Ela também informou que alterou após um desentendimento com o marido.

    A PM apreendeu 64 munições e uma arma de fogo no local. A professora recusou atendimento médico e foi encaminhada para a Delegacia para a confecção do Boletim de Ocorrência (BO) e procedimentos cabíveis.

    O caso consta no BO nº: 2019.278167.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS