Imagem: Roberio Garcia obras da copa
Robério Garcia, dono da Engeglobal responsável por obras como os Centros de Treinamento (COTs) – Foto: divulgação

Depois de vários anos paralisadas, algumas obras da Copa em Cuiabá, foram retomadas na atual gestão por causa  decisões judiciais que invalidaram a rescisão contratual determinada pelo ex-governador Pedro Taques (PSDB).

Agora, o empresário Robério Garcia, dono da Engeglobal, empreiteira responsável por parte dessas obras, afirma que houve perseguição política por parte de Pedro Taques e por isso as obras não avançaram.

Pai do ex-deputado federal e hoje primeiro suplente de senador, Fábio Garcia (DEM), Roberinho, como é conhecido, alega que o tucano tentou atingir seu filho e por isso prejudicou o andamento de algumas obras, executadas pela empresa da família.

Dentre as obras sob responsabilidade da Engeglobal que foram retomadas estão o Centro Oficial de Treinamento (COT da UFMT) e restauração da Avenida 8 de abril e do Córrego Mané Pinto. As declarações de Roberinho foram feitas durante vistoria das obras na manhã desta segunda-feira (9) realizada pelo governador Mauro Mendes (DEM) e equipes da Sinfra-MT.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.