Imagem: Jayme Campos
Senador Jayme Campos – Foto: Agência Senado

Por aclamação, o senador Jayme Campos (DEM-MT) foi eleito presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado na manhã desta quarta-feira (25). Ao lado de Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), escolhido como vice-presidente, o democrata será responsável por analisar, inclusive, eventuais pedidos de cassação de mandato.

Formado por 15 titulares e outros 15 suplentes eleitos para um mandato de dois anos, o Conselho de Ética é responsável por receber e analisar denúncias formuladas contra senadores, cujos processos podem resultar em medidas disciplinares como advertência, censura verbal ou escrita, perda temporária ou definitiva do mandato.

Em entrevista à Rádio Senado, Jayme destacou que o colegiado vai agir com equilíbrio e sem revanchismos. “Naturalmente tem que ter muito equilíbrio. Sobretudo, observar o devido processo legal, o contraditório e também a ampla defesa. Agir conforme manda o regimento interno e a própria Constituição Federal. Acho que aqui não pode se transformar também num conselho de revanchismo”, pontuou.

Conforme Jayme, os integrantes eleitos estão amadurecidos o suficiente para atuarem de forma muito equilibrada. “E  acima de tudo, nenhuma decisão será tomada de forma açodada”, atestou.   O democrata ressaltou em seu discurso que é um legalista, vai seguir rigorosamente o devido processo legal, e sempre pautou sua vida pública pela seriedade e decisões corretas.

“Fui prefeito por três mandatos, governador do meu Estado, e hoje exerço o meu segundo mandato de senador da República. Entre 2011 a 2014 tive o privilégio de ocupar a vice-presidência e por algumas oportunidades à presidência desse importante Conselho”, observou.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.