Imagem: Adelmar Galio e Valdirzinho
Vereador Adelmar Gálio e o prefeito de Leverger, Valdirzinho – Foto: divulgação

Com uma população aproximada de 18 mil habitantes e um histórico de brigas políticas que incluem cassação de mandato e uma série de denúncias de má-gestão e desvio de dinheiro público contra os últimos gestores, o município de Santo Antônio de Leverger (MT) volta enfrentar uma situação caótica. O vereador Adelmar Genésio Gálio (PSDB),  afirma que a situação está insustentável com servidores e fornecedores sem receber. E, segundo ele, tem até secretário passando “cheque sem fundo” para pagar contas do Município.

Nos últimos meses, o  atual prefeito, Valdir Castro Pereira Filho, o Valdirzinho (PSD), tem sido alvo de denúncias na imprensa e no Ministério Público protocoladas por vereadores e moradores de Leverger. Até o irmão dele, o empresário João Bosco Carvalho de Castro, usou o Facebook para denunciar o prefeito sob acusação de ter quitado uma dívida pessoal no valor de R$ 20 mil com dinheiro público.

“O município está em colapso geral. É problema com merenda escolar que não tem em creche, os professores estão de greve por três meses de salário atrasado, todos os servidores do Município estão sem receber, saúde de mal a pior, várias pontes caídas e dinheiro do Fethab ninguém sabe pra onde está indo”, afirmou o vereador Adelmar Gálio em entrevista ao PORTAL AGORA MATO GROSSO.

Na Câmara Municipal de Leverger são 11 vereadores dos quais sete são da base governista e quatro integram o grupo de oposição. No primeiro semestre foram cerca de 20 requerimentos solicitando diversas informações do Executivo, mas conforme o tucano, todos foram rejeitados pela base do prefeito dentro da própria Câmara Municipal.

“Está insustentável a situação. Ele está devendo fornecedor, deve todos os funcionários, caminhão de lixo que tinha em Santo Antônio com passador não tem mais, o fornecedor levou embora. Deve quase todos os comércios do município. É secretário dando cheque sem fundo, cheque dele particular pra tentar pagar dívida do município e ainda cheque sem fundo. É um colapso geral que está acontecendo no município”, denuncia o parlamentar.

Denúncias no Ministério Público

Imagem: Leverger
Prefeito de Leverger, Valdirzinho  tem sido alvo de várias denúncias de irregularidades – Foto: reprodução

Adelmar Gálio explica que ele e outros três vereadores já protocolaram várias denúncias no Ministério Público relatando supostas irregularidades nas esferas cível e criminal praticadas pelo prefeito. Conforme o parlamentar, já existem investigações em andamento no Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), setor do MP que investiga prefeitos na questão criminal.

“Fomos intimados e participamos de oitivas de todas as denúncias que já fizemos. Da Prev-Leverger, taxa de iluminação pública, transporte escolar, o próprio irmão do prefeito que publicou em seu Facebook que ele pagou o uma dívida pessoal no valor de R$ 20 mil com dinheiro público. Já fomos ouvidos também pelo delegado do Naco sobre isso”, conta o vereador.

Conforme o parlamentar, um delegado integrante do Naco se deslocou até Leverger na segunda quinzena deste mês e ouviu os vereadores denunciantes, o prefeito e vários secretários. “O delegado se deslocou até Leverger e tomou os depoimentos no Fórum: do prefeito, dos secretários de Educação, de Recursos Humanos, de Finanças, de Obras, da secretária de Gestão e do contator do município”, revela o vereador.

Questionado se acredita que em breve operações policiais podem ser deflagradas no município, ele evita comentar destacando que o teor das investigações é sigiloso. “Não fazemos ideia de quais serão as providências cabíveis que vão ser tomadas mediante à Justiça agora. Mas esperamos que sejam positivas a favor da população”, pontua Gálio.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.