Imagem: Delegado Eduardo Botelho
Delegado Eduardo Botelho – Foto: Pedro Couto / AGORA MATO GROSSO

Arquivos encontrados em um computador de um diretor de um hospital particular de Cuiabá estão sendo periciados pela Polícia Civil.

O material foi apreendido ontem (4) durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão da operação “Luz na Infância” na casa de Carlos Frederico.

De acordo com o delegado Eduardo Botelho foram localizados 70 arquivos em uma pasta oculta do computador com pornografia infantil.

“São vídeos e fotos de atos sexuais com crianças de oito a dez anos. Ainda não dá pra saber quantos vídeos são porque são muitos em cada arquivo”, contou o delegado, que recebeu a imprensa na manha desta quinta-feira (5).

Os vídeos foram baixados em um sistema clandestino online. “Quando encontramos os vídeos prendemos o suspeito em flagrante”, enfatizou Botelho.

Carlos foi levado para a gerência de Combate aos Crimes de Tecnologia e prestou depoimento, antes de ser levado para audiência de custódia. Confrontado com os arquivos ele disse que apenas armazenava para se satisfazer.

“Os vídeos são muito fortes, são cenas de sexo, com penetração, com crianças de oito e dez anos”, disse o delegado.

A operação no Brasil prendeu 36 pessoas suspeitas de compartilhar vídeos de sexo com crianças.

Carlos Frederico é casado e pai de dois filhos. Questionado se teria abusado sexualmente de alguma criança ele negou, confessou apenas o crime de armazenamento.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.