O estresse sempre esteve presente na vida da publicitária Mariana Vieira, de 35 anos. Por mais de uma década, desde que terminou os estudos, ela trabalhava muito e isso nunca foi um problema, mas um dente quebrado fez com que ela refletisse sobre isso.

“Recentemente, eu fui ao dentista porque um dente meu lascou. Achei que fosse apenas fazer uma restauração e ir embora”

A constatação feita pelo dentista foi além da necessidade de uma restauração. “Ele disse que eu tinha um desgaste avançado nos dentes e que esse tinha sido o motivo de ter quebrado um deles; disse que eu estava com bruxismo e precisava tratar.”

O bruxismo se caracteriza por ranger os dentes (acordado ou enquanto dorme) e é um dos distúrbios temporomandibulares, que podem afetar articulações, ligamentos, tendões ou músculos que ligam o crânio à mandíbula.

Mariana foi orientada a fazer uma placa de acrílico para evitar que o desgaste fosse maior. Entretanto, foi alertada de que a causa não era odontológica e poderia ser emocional.

“O dentista perguntou como era a minha rotina. Falei que o trabalho é estressante, dificilmente consigo relaxar. […] Entendi que minha sobrecarga estava causando isso.”

A psicóloga e professora Liliana Seger, autora do livro Psicologia & Odontologia – Uma abordagem integradora, estuda o tema desde 1998. Na visão dela, pessoas ansiosas ou estressadas estão mais sujeitas a desenvolver problemas de ATM (articulação temporomandibular).

“Quando você fica ansioso, automaticamente trava o seu maxilar e tensiona. Isso faz com que você tenha um perfil muito específico para disfunção de ATM.”

Se não tratadas, essas disfunções podem provocar perda dos dentes e dores intensas, não apenas nos dentes.

“Tem paciente que o bruxismo é tão forte que quebra restaurações, perde dentes, faz a coroa, quebrar, chega a fraturar a raiz. Até implante pode ser danificado”, observa a cirurgiã-dentista Sandra Regina Naccarato Ribeiro, especialista em bruxismo.

Sandra acrescenta que a perda óssea provocada nesses casos tende a desencadear hipersensibilidade, já que qualquer estímulo vai chegar ao nervo com a perda da proteção da raiz do dente.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.