A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou nesta quarta-feira (30) o registro de um medicamento com potencial para facilitar de forma expressiva o tratamento da malária e evitar recaídas.

Batizada de tafenoquina, a droga é a primeira aprovada nos últimos 60 anos para a principal forma da doença, provocada pelo Plasmodium vivax.

O maior avanço, de acordo com pesquisadores, está relacionado à forma de uso. Ele reduz a duração do tratamento de sete para um dia.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.