Imagem: sala de aulaUm professor da Escola Municipal São Sebastião, em Cuiabá, está sendo acusado de estupro de vulnerável, praticado contra uma criança de 7 anos de idade. Um boletim de ocorrência  foi registrado na manhã desta quinta-feira (3) pela Polícia Militar.

Conforme o documento policial, o fato ocorreu na escola situada no bairro São Sebastião, na Capital, que atende alunos da pré-escola até o nono ano (última série do ensino fundamental).  Ao PORTAL AGORA MATO GROSSO,  a Secretaria Municipal de Educação informou que já tem conhecimento do caso e afastou o professor das funções para realizar sindicância interna.

Segundo relata o depoimento contido no B.O, a babá da criança havia notado atitudes estranhas do professor com a menina. Ela disse que nesta quarta-feira (2) quando foi até a unidade buscar a menina, viu que ela estava sentada no colo do professor.

Questionada sobre o fato, a menina contou à cuidadora que o professor havia tocado ela em algumas partes inadequadas. A babá relatou o fato para a mãe da criança e ambas procuraram a delegacia para registrar a denúncia.

De acordo com a narrativa do boletim de ocorrência, uma guarnição da PM se deslocou com a mãe e a babá até a escola à procura do acusado, que não estava no local. Segundo a Polícia Militar, a direção da unidade disse que o professor não apareceu no local de trabalho nesta quinta-feira (3).

A criança e sua mãe foram encaminhadas à Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Cuiabá (DEDDICC) que ficará responsável por investigar a denúncia.

Outro lado

Confira a nota da Secretaria Municipal de Educação

A Secretaria de Educação de Cuiabá está aguardando as informações oficiais em relação à situação. Mas, assim que tomou conhecimento da denúncia, na manhã desta quinta-feira (3), encaminhou uma equipe multifuncional a unidade. O professor foi afastado de suas funções até que todos os fatos sejam apurados por uma sindicância onde todos os envolvidos serão ouvidos.  Após isso, serão adotadas as medidas administrativas cabíveis.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.