Grupo de garimpeiros saiu às ruas em protesto na manhã desta terça-feira (8) em Aripuanã (MT). Ilegalmente no garimpo instalado no Município desde o ano passado, eles protestam contra a operação integrada da Polícia Federal com apoio das Polícias Militar e Civil e também da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema-MT) que combate a exploração de minério ilegal e crimes diversos na região.

Imagem: garimpo aripuana
Garimpo clandestino em Aripuanã é alvo de operação da PF, Sema e PM – Foto: divulgação

De acordo com a Polícia Militar, os manifestantes ameaçam invadir comércios e praticar atos de vandalismo na cidade caso a PF não recue da decisão de colocar fim à lavra. Ainda conforme a PM, o clima é de tensão entre os moradores de Aripuanã. Os militares acompanham a manifestação, porém nenhum ato de violência foi registrado na manhã de hoje.

Moradores do Município registraram vídeos, que circulam nas redes sociais, do protesto dos garimpeiros. Nas imagens, é possível notar a grande confusão. [veja vídeo no final da matéria]

Garimpeiro morto em confronto

Imagem: garimpo aripuana 2
Foto: divulgação

Um garimpeiro, cujo nome e idade não foram divulgados morreu atingido por tiros disparados por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) nesta segunda-feira (7). Ele teria tentado resistir à desintrusão e entrado em confronto com os militares, atirando com uma espingarda. Momento em que policiais revidaram e o mataram.

A operação

A 2ª fase da operação Trypes ocorreu em conjunto com forças de segurança do Estado de Mato Grosso. Essa etapa teve como objetivo cessar as atividades de um grande garimpo ilegal no município. Não houve nenhuma prisão. Investigações da PF apontaram que além do impacto ambiental na região, o garimpo ilegal estaria causando grande devastação social no município com aumento do índice de homicídios, tráfico de drogas, prostituição e outros crimes.

Imagem: garimpo aripuana 3
Foto: divulgação

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.