Léo Maia revelOU o desfecho do imbróglio judicial entre ele e o irmão, Carmelo Maia.

Filho de criação de Tim Maia, Léo desenvolveu o projeto “Tim Maia for Kids” em tributo ao pai, que morreu em 1998. O espetáculo em que Leo canta hits de Tim para crianças foi interrompido em agosto deste ano devido a uma ação movida por Carmelo, reconhecido como único herdeiro legal do cantor.

“Existe uma Lei [Paternidade] Socioafetiva, moderna, para pessoas como eu que foram adotadas [não legalmente], que diz se você cria uma pessoa, se você a sustenta, cuida dela, mesmo não sendo filho biológico, ela passa a ter os mesmos direitos dos filhos biológicos”, explica Léo no programa, salientando que seus pais nunca se preocuparam em formalizar a adoção.

“Agora, consegui derrubar a liminar do meu irmão. Graças a Deus vou voltar a fazer o [projeto] ‘Tim for Kids’. Fiquei tão feliz!”, desabafa o músico.

Léo diz se sentir na “obrigação de lutar e defender” essa causa e usa sua história como um alerta para pessoas que enfrentam situações semelhantes.

“Agora, aos olhos da Lei Socioafetiva, eu vou provar para meu irmão e para o Brasil inteiro que não se deve tratar os humildes assim, que não se deve tratar uma pessoa que você acolhe dentro da sua casa como se não fosse ninguém”, declara.

“Ele [Carmelo] me deve o respeito, da mesma forma que sempre o respeitei. Nunca tive interesse em nada que fosse dele e continuo não tendo.”

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.